Futuro Automação Residencial



chip security

---Automação Residencial - Futuro e Perspectiva--- 

 As mudanças de comportamento do consumidor e chegada de novas tecnologias convergentes e conectadas estão, aparentemente, fazendo com que as pessoas passem mais tempo em suas casas e também utilizando seus gadgets aproveitando, entre outras coisas, a sua mobilidade e interatividade. 

A iniciação de Tablets e Smartphones abriram novos horizontes para usuários domésticos que passaram a usar esses dispositivos não só para uso pessoal como na substituição de controles remotos, e o constante crescimento das redes de banda larga e sem fio acabou facilitando esse tipo de aplicação.

Estatísticas demonstram um crescimento aceitável no mercado de Automação Residencial, prevendo que daqui a 5 anos o mercado estará amadurecido e comercializando na casa dos bilhões em negócios.

Confira as principais características do ramo.

1 - Perspectiva de Mercado
2 - Demanda


1 - Perspectiva de Mercado

Ao decorrer dos anos o mercado baseou se muito em projetos para novas residências, limitando de certa forma sua abrangência e crescimento, no mercado americano 60% dos projetos são voltados para imóveis existentes que passam por reformas e atualizações e apenas 40% são representados por projetos de novas residências.

Esse panorama vem mudando devido ao surgimento de soluções sem fio bastante confiáveis e simples de instalar e programar gerando assim oportunidades referentes a manutenção e reprogramação de sistemas.

Apostando no diferencial de projetos algumas empresas se preocupam em criar potenciais consumidores realizando a entrega de casas tecnológicas ou preparadas para recebe la, deixando assim  os moradores mais propensos a investir em sistemas de automação.


2 - Demanda

Eficiência energética e Sustentabilidade são algumas das opções que vem se destacando no aspecto das comodidades como, conforto, segurança, lazer e conveniência.

A ANEEL, agência reguladora das concessionárias de energia elétrica criou um dispositivo que vai obrigar essas empresas a pagar tarifas diferenciadas dos consumidores para fornecimento de energia fora dos horários de pico de demanda.

Para usufruir desse benefício os consumidores terão que escalonar o uso de seus equipamentos elétricos e eletroeletrônicos nos períodos em que ela será mais barata, ligadas através dos medidores automatizados sem a intervenção do morador.

Os sistemas de monitoramento a distância são usados não só em segurança patrimonial mas também para acompanhar a saúde dos moradores e suas necessidades especiais (de crianças, deficientes, ou idosos).

A partir desse tipo de utilização, também prevemos o surgimento de diversos serviços inovadores que vão desde cuidadores a distância até a entrega a domicilio de bens e serviços resultantes de comandos automáticos dos sistemas de supervisão (medicamentos, consultas médicas, serviços de enfermagem, exames laboratoriais e manutenções preventivas e corretivas).

A interatividade da espaço para as atualizações de mídias como os antigos dvd's e cd's, hoje substituidos por arquivos digitais, proporcionando assim o conceito de armazenar arquivos de áudio e vídeo e distribuir pela residência em qualquer ambiente, necessitando assim de projetos eficientes, arrojados e capazes de acompanhar a evolução tecnológica sem a necessidade de reformas ou intervenções na moradia.

A mobilidade tornou se a melhor opção para controle dos sistemas residenciais, eliminado assim controles estáticos embutidos em paredes e dando lugar a smartphones e tablets.

Veja mais na sequência do post em "Paradigmas da Automação Residencial"

Fonte de pesquisa.

"Automação Residencial - Conceitos e aplicações" José Roberto Muratori e Paulo Henrrique Dal Bó.